Páginas

25 de setembro de 2012

G.A.R.R.A. e Amigos



Muitos amigos sabem a importância do trabalho que realizamos.

Salvar a vida de um animal é um trabalho que exige dedicação, sangue frio, pacicência, coragem, disposição, muito amor no coração...

O trabalho que realizamos vai muito além de um trabalho realizado por amor...

Resgatamos por amor, cuidamos, alimentamos, sociabilizamos, procuramos novos lares... Tudo isso por amor aos animais...

Mas por trás disso tudo, estamos realizando um trabalho de saúde pública, de segurança pública...

Não temos a menor obrigação de proteger a população, mas acima de nossas "obrigações" está o nosso amor pelos animais...

Ao retirar um animalzinho abandonado das Ruas, o protetor está evitando que muitos problemas afetem a população... Um animal na Rua pode contrair doenças contagiosas, como a leptospirose que é transmissível aos humanos... Esse é um trabalho de utilidade pública que preserva a saúde da população, ou seja, é um trabalho que colabora diretamente com a Saúde Pública...

Também evitamos acidentes de trânsito - trabalho de segurança pública...

Ao denunciarmos um cidadão que comete maus tratos a animais, muitas vezes estamos também colaborando com a Justiça para que crimes bárbaros venham a acontecer no futuro com crianças, mulheres, sejam evitados... Crimes como estupro, assassinatos, etc.

Acreditem, um homem que é capaz de estuprar uma cadelinha em um banheiro (vide o caso da cadelinha Preta, estuprada em um banheiro, por um homem) é capaz de cometer qualquer atrocidade a nossa população.

O que mais me entristece é que o nosso trabalho, esse trabalho mesmo, que fazemos apenas por amor aos animais, mas que abrange tantos temas importantes para a nossa sociedade nem sempre é reconhecido.


Muitas vezes nos vemos diante de situações tão desesperadoras, que somos "desafiados" a realizar verdadeiros Milagres...

Gastamos nossos salários, abrimos as portas das nossas casas (que muitas vezes já estão lotadas de animais), sofremos com aqueles que sabemos que só foram resgatados para terem uma morte digna, com cuidados, amor, carinho e com a medicação correta para que não sofram com tantas dores...

Choramos sim... A cada perda a cada dificuldade...

Nos revoltamos... Quando nos deparamos com situações cruéis, com pessoas ignorantes, momentos de risco...

Em muitos momentos nos sentimos como um grão de areia no oceano... Sozinhos e tão abandonados quanto aqueles que resgatamos... Acreditem, quando olhamos ao nosso redor, percebemos que os únicos que estão verdadeiramente do nosso lado são eles... Com o rabinho abanando, olhar de gratidão e tanta demonstração de amor incondicional, que nossas dúvidas são vencidas pela certeza de estarmos no caminho certo...

É justamente nesse momento que tudo passa a valer a pena e que recuperamos nossa força para seguirmos em frente...

Fazer parte de um grupo como o G.A.R.R.A. é muito mais do que uma obrigação, para nós, que fazemos parte dessa Equipe, estar no G.A.R.R.A. é como uma Religião... Nos sentimos mais próximos a Deus, cuidando de suas Criaturas tão especiais.

Não poupamos esforços para salvar uma vida.

Para nós não importa o tamanho da divida que iremos assumir, o tamanho do sofrimento e da saudade que iremos sentir...

Tudo que importa é a certeza de conseguirmos no final de cada história um futuro melhor ou um final digno...

Somos do G.A.R.R.A. e lutamos pela vida, pelo amor, pelo respeito...

Somos do G.A.R.R.A. e temos orgulho de estarmos aqui.

Sua ajuda é o combustível para que esse sonho se torne cada vez mais real, cada vez mais fortalecido.

Sem os nossos amigos, não existiríamos, tão pouco teríamos a certeza de que estamos no caminho certo.

Obrigada a cada um que está sempre do nosso lado.

Nesse post, algumas fotos do Encontro da Max em São Paulo, nossa voluntária Adriana Oliveira teve a oportunidade de reencontrar amigos antigos e novos amigos.



Com um abraço carinhoso para a nossa amiga querida Sheila Moura!


Renata Prieto - Equipe G.A.R.R.A.