Páginas

8 de agosto de 2013

Um dia eu tive um nome...


Um dia eu tive um nome...
Um dia eu tive um lar...
Um dia eu acreditei que seria amado para sempre...
Mas eu fui traído...
Fui abandonado...
Hoje conto os dias, que passam devagar...
Em alguns momentos, acredito que minha família sentirá a minha falta e virá me buscar...
Mas eu sei que minhas chances de voltar a ter um lar são poucas...
Eu tentei entender, quais teriam sido os meus erros...
Mas não consigo entender...
Só me resta a esperança de que alguém passe por mim, olhe nos fundos dos meus olhos e compreenda, que aqui dentro desse coração o amor e lealdade sobreviveram a tudo...
Quem sabe esse alguém, me leve para casa, escolha o meu novo nome e finalmente...
Me dê um futuro cheio de amor e alegrias.