Páginas

13 de fevereiro de 2014

Desabafo: SOBRE LOBOS EM PELE DE CORDEIRO.


Desabafo: SOBRE LOBOS EM PELE DE CORDEIRO.

você é uma pessoa comum, de repente, um belo dia, descobre que o seu amor pelos animais pode ser direcionado ao bem estar desses nossos amigos.
Como num passe de mágica, sua vida se transforma e você se vê diante de situações difíceis, algumas realmente desanimadoras, outras onde o desejo de fazer o bem e salvar mais uma vida, fazem toda a diferença para aquele ser, que está ali, precisando de ajuda, porém, ignorado por todos ao seu redor.

Essa magia acontece uma vez, duas, mil, duas mil vidas talvez duas mil e quinhentas vidas salvas, todos retirados do abandono, das Ruas, do descaso e da ignorância dos humanos. Mais de dois mil seres vivos bem adotados, e você para pra pensar... Sim, esse amor que aflorou de uma forma tão intensa fez a diferença...
Orgulho, gratidão por ter a oportunidade de vivenciar momentos maravilhosos...

Um dia, você se depara com o "outro lado da moeda", pessoas que se dizem tão apaixonadas quanto você por eles (os animais)... Pessoas que "conquistam" o respeito da população, que batem no peito pelo simples fato de representarem uma ONG... pessoas que sequer tem em suas casas dois ou tres gatinhos ou cachorrinhos, mas tem sim, um "trabalho grandioso", onde a "conscientização" da população é o principal objetivo! E o pior: com um talento espetacular para conseguir patrocinios milionários, que lhes fazem mudar de vida!
Sim, mudar para um condomínio luxuoso, mudar do almoço barato do dia a dia para almoços caríssimos em restaurantes de luxo todos os dias, mudar o status social de pobre para emergente! Pessoas cheias de "aspas"!

Mas a pobreza continua, porque pobreza não é sinônimo de falta de dinheiro e sim de falta de caráter, de moral, de qualidades que realmente o dinheiro nunca irá comprar.

De repente, você se revolta, escreve um texto no calor da emoção de ver um animal a beira da morte ser ignorado por essa ONG tão bem patrocinada!

E mais uma vez, DE REPENTE você é processada judicialmente por essa ONG, que tem tanto dinheiro para pagar advogados excelentes, mas que não tem sequer 10 animais sob sua responsabilidade!

E De repente, minhas contas bancárias serão bloqueadas! Sim! AS MINHAS CONTAS, que recebem o meu salário, que são utilizadas para pagar ração, que tem uma boa quantia de dívidas parceladas para quitar despesas em clinicas veterinárias dos animais que já resgatei!
E agora?

A Cidadã irá continuar se alimentando diariamente no restaurante luxuoso? Morando num luxuoso condomínio e dando gargalhadas dos míseros TRÊS MIL E TREZENTOS REAIS que irá ganhar e que não pagariam nem uma mensalidade de seu condomínio... mas para mim faz muita diferença, pois é um dinheiro utilizado para comprar ração, para pagar clinicas veterinárias, para pagar o aluguel de uma casa, onde 60 animais vivem felizes e muito bem cuidados!

Não tenho pena de gastar 70% do meu salário com os animais!
Mas tenho ódio mortal de gastar um centavo que seja com PESSOAS TÃO POBRES, TÃO MINÚSCULAS.

Desculpem-me o termo, mas que FODA-SE se vou ser processada novamente, não estou citando nomes, apenas abrindo os olhos de pessoas boas, que nos ajudam a "matar um leão por dia" para salvar vidas... pois muitas dessas boas pessoas, também colaboram com essa gente POBRE E PODRE que anda por ai, verdadeiros Lobos em pele de cordeiro.

Estive calada durante sete longos anos, pois a ação judicial além de ser injusta era sigilosa, agora que acabou, posso pelo menos desabafar e compartilhar com meus amigos a minha revolta, a minha angústia e a minha preocupação: o que será dos animais que recebem a ajuda do meu salário?

Talvez seja melhor levá-los a porta do tal restaurante luxuoso para assistirem a tal pessoa POBRE-DE-TUDO comendo um delicioso filé mignon que custa apenas R$70,00 no seu almoço, sem se sentir culpada, por ver ao seu redor, tantos animais (que lhes dão essa vida confortável) passando fome!

Acreditem, estou falando de uma pessoa que não era apenas POBRE DE ESPÍRITO, estou falando de alguém que a tempos atrás era pobre de verdade, morava num cubículo dentro de um pulgueiro e mal tinha como se alimentar.
Como ouvi muitas pessoas dizerem: não ganhou na mega sena, não ganhou uma mega herança, não arrumou um puta emprego, muito menos casou com um marido rico... Apenas abriu uma ONG de "proteção" animal!

Viva o Brasil da mediocridade!
Viva a justiça do nosso País!
Viva os espertos!
Eles sim, são os donos da verdade!

Enquanto isso, nós que somos simples mortais e que nos satisfazemos em fazer o bem apenas pela troca de um olhar de gratidão, perdemos o nosso patrimônio, a nossa saúde, a nossa vida.

Com uma vontade imensa de jogar a toalha e simplesmente voltar a ser alguém que passa diante de tanta crueldade, de tanta covardia... como se isso fosse apenas algo banal, sem sentir a opressão e o aperto no peito que eu sinto agora, sem sentir ódio e nojo de pessoas tão desprezíveis, sem sentir tanta vergonha de ser dessa espécie podre que é a nossa: a humana!

Desculpem-me pelo desabafo e pela revolta, mas dessa vez, se eu ficasse calada, eu realmente teria um infarte.

Peço desculpas também por não poder dar nome aos Bois, pois a Cidadã queria uma indenização de "MÍSEROS" R$27.000,00 VINTE E SETE MIL REAIS por danos morais...

Agora me respondam: ONDE ESTÁ A MORAL DESSE SER?

Renata Prieto - Equipe G.A.R.R.A.