Páginas

9 de julho de 2013

Morte.. dor... sofrimento.. Até quando?


Sabemos que as imagens são fortes...
São chocantes e violentas...
Ver essa jovem cadelinha nesse estado lastimável, imaginar toda a dor que sentiu antes de "descansar", a sensação de abandono e todo o sofrimento a que foi submetida...

Fez com que nossos olhos se enchessem de lágrimas e os nossos corações fossem tomados por uma revolta e um ódio tão grandes que a única coisa que eu poderia fazer seria mesmo mostrar para todo mundo a realidade vergonhosa do dia a dia desse mundo desprezível que é o mundo dos humanos.

Tudo isso aconteceu exatamente em frente a um CIEP, isso mesmo, em frente a um colégio, onde centenas de crianças e adolescentes e seus responsáveis transitavam - COMO

SE NADA ESTIVESSE ACONTECENDO - um verdadeiro exemplo de humanidade e cidadania!

Hoje, quando uma senhora nos pediu ajuda para essa cadelinha, fomos informadas de que alguns Urubus estavam tentando devorá-la, enquanto ela se debatia, tentava se salvar, lutava pela vida... Segundo essa senhora, alguns alunos até tentaram espantar os Urubus, mas depois... Deixaram pra lá!

Quando chegamos ao local, avistamos alguns urubus se alimentando e já sabíamos o que iríamos encontrar, mas ainda tínhamos a esperança de encontrá-la viva, já que o pedido de ajuda havia sido feito naquele exato momento...
Nos aproximamos e nos deparamos com um corpo sem vida, os olhos da cadelinha, como podem perceber, haviam sido devorados... seu semblante demonstrava a dor que havia sentido antes de perder sua vida... seu corpo, todo perfurado por conta das bicadas que havia levado antes de morrer.

Um senhor veio correndo ao nosso encontro contar como tudo aconteceu...
A cadelinha, havia sido atropelada e se arrastou até aquele local, onde perdeu as forças, tudo isso na noite anterior...
Ou seja, a pobre bichinha passou uma noite inteira sofrendo, sentindo dor, frio, abandono...
Ficou ali, sem ter como se defender até a chegada dos urubus... E faleceu hoje por volta de 16:00hs... Uma eternidade quando se trata de dor e sofrimento...
A primeira coisa que eles devoraram foram os seus olhos....

Costumamos retirar os corpos dos animais que  morrem de forma bruta dos locais e oferecer a eles, um enterro ou cremação dignos...
Mas dessa vez a minha revolta foi tão grande, que decidi deixar aquele corpo ali, já sem vida no local, para que pelo menos assim, as pessoas se sintam incomodadas...
Sentindo o mau cheiro, a visão tenebrosa e convivendo com os urubus se alimentando com aquilo que um dia antes era um ser vivo.

Sabemos que muitos aqui irão, mais uma vez, nos agredir com comentários que serão ignorados, mas SE VOCÊ NÃO GOSTA DE VER A REALIDADE, NÃO PRECISA SER AMIGO DO G.A.R.R.A.

Nós não mostramos apenas os CONTOS DE FADAS...

Tudo que mais gostamos é compartilhar com nossos amigos as nossas vitórias, mas também não podemos esconder a triste realidade que nós vivemos...


Obrigada a todos que estão sempre do nosso lado,


Renata Prieto - Equipe G.A.R.R.A.